16 mar 2015

Criação, queda e redenção por meio da palavra

Autor: wp-admin | Categoria: Pregações

A habilidade de comunicação do ser humano é um dos principais fatores que nos destaca do restante da criação. Palavras são poderosas, importantes e significantes.

Deus em sua onipotência poderia ter criado o universo de inúmeras maneiras: pelo pensamento, por um bater de palmas, num piscar, entretanto, criou os céus e a terra pela palavra.

Foi pela palavra, a voz do Diabo, que o engano e a cobiça entraram no coração de Eva e Adão e os levou à queda.

Foi a Palavra encarnada, o Verbo, que se manifestou para nos resgatar da maldição do pecado e nos salvar. Deus conferiu valor supremo à palavra.

         “A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem as utiliza come dos seus frutos.” (Pv 18.21) Note que no poder da língua estão a vida ou a morte!

Diante disso, precisamos compreender o projeto divino para a nossa comunicação, um plano e propósito específico que deve redundar na glória de Deus, portanto, nossa boca deve ser fonte de água doce, e não, amarga.

As primeiras palavras que o homem ouviu foi do próprio Deus, isto amplia nosso entendimento quanto a importância e o significado delas em nossas vidas. Em contrapartida, a queda decorreu das palavras mentirosas do Enganador. Assim, o mundo espiritual está permeado pela guerra de palavras, que produzem significados e transformações em nossas vidas. Diante disto, este versículo salta aos olhos:“não vos enganeis; as más conversações corrompem os bons costumes.” (1Co 15.33)

Deus revela a Si mesmo, seus planos e propósitos por meio de palavras. O Eterno se faz conhecido e entendido através da linguagem humana. Ele é o Deus que faz e o Deus que fala.

Logo, as palavras conduzem nossa existência e relacionamentos. Elas contornam nossas observações e definem nossas experiências. O pastor e doutor Paul David Tripp declara: “palavras definem, explicame interpretam. Embora Adão e Eva fossem pessoas perfeitas, vivendo num mundo perfeito em um relacionamento perfeito com Deus, eles ainda precisavam que Deus falasse com eles. Seu mundo precisava de definição. Eles precisavam entender a si mesmos e entender a vida. Tudo precisava ser interpretado, e para isso Adão e Eva eram dependentes de Deus. (…) Quaisquer descobertas que eles fizessem sobre o mundo e suas vidas precisariam ser explicadas e definidas pelas palavras de Deus. Palavras interpretam. A comunicação humana, assim como a de Deus, existe para organizar, interpretar e explicar o mundo ao nosso redor.”

A vida sem comunicação não faz sentido, pior do que isto é a existência sem comunicação com Deus. Tudo que Deus fez tem significado e, portanto, nos comunica algo, entretanto, a comunicação apoteótica de Deus está na Bíblia e em Jesus Cristo, que é o Verbo encarnado.

Todos os dias na virada do dia o Senhor aparecia no Jardim do Éden para se comunicar, mas o pecado nos afastou de Deus, e por isso muitos até hoje não conseguem discernir a Sua voz. Por esta razão Jesus se manifestou para criar o vínculo perfeito novamente com Deus, para “religar” o homem ao seu Criador, daí o termo religião.

Resta avaliarmos como é a nossa comunicação com Deus, expressada por meio das orações e da adoração e manifestada principalmente em Sua Palavra, a Bíblia, e nas respostas às nossas petições. Quanto melhor nos comunicarmos com o Eterno e compreendermos Sua palavra melhor nos relacionaremos conosco e com o nosso semelhante. Que a nossa palavra seja redimida para a glória de Deus!

Pr. Hélder Rodrigues

Envie um comentário